Seguidores desse Blogger

sábado, 11 de maio de 2013

CAMINHADA - poema



CAMINHADA

Venho não sei de onde
Vou para qualquer lugar
Sou de quem quiser...
De quem quiser me amar!

Sigo onde aponta o nariz
Com consentimento do coração
Nessa busca pra ser feliz
Procuro de paixão em paixão

Vou de abraços e braços
Balançando como o mar
Assim vou livrando-me dos laços
Que querem me amarrar.

Artur Cortez

Nenhum comentário: