Seguidores desse Blogger

segunda-feira, 20 de abril de 2009

UM SONHADOR - poema

UM SONHADOR

Navegando nos braços de Morfeu
Nos sonhos férteis da imaginação
E o impossível assim se converteu
Desejos maculam a sorte da paixão
Invertem as lagrimas propugnada
De forma que o beijo acontecia
De sorte enfim lavei inteira a alma
No toque do beijo que eu queria


A distancia não nos já maltratava
Nem a separação nos acometia
O céu as suas portas se apartava
Nosso beijo todo o mundo sentia
Concordância assolada de rumor
Palavras oradas sem sentidos
Desejos envoltos vozes e amor
Que os ventos levam assim partidos

Sonho de uma realidade frustrante
Apartada como quem fere a verdade
Que nos acordam no susto galopante
Sem cometido sentido só maldade
Augusto desejo de dormi e voltar
Nesse momento surreal do amor
Imagem levada com simples chorar
Ardente vontade no grito da dor

Artur Cortez

Nenhum comentário: