Seguidores desse Blogger

sexta-feira, 24 de abril de 2009

PEDIDO AO VENTO - poema

PEDIDO AO VENTO

Há vento de outono! Que em outrora me sorriu
Trouxe-me o canto da sereia doce pra mim
Fez minha enfadonha buscar encontra seu fim
Ventos na sua estação que faz curvas na corcoviu
Outono de destino como o vento sem direção
Levou ela de mim nas asas de uma ilusão
Ao vento meu clamor, minha saudades, meu amor!
Vento que desafia o improvável impossível
Que constrói dunas e as ondas do mar, finda essa dor !
Traz em tuas asas aquela que daqui levou
E num ninho como pássaro entrega a minha flor

Artur Cortez

Nenhum comentário: