Seguidores desse Blogger

sexta-feira, 19 de julho de 2013

POESIA VESPERTINA - poema



POESIA VESPERTINA

Um chapéu encobrindo todo rosto
O peito nu diante de um mar azul
Um gole de agua deixa disposto
Corpos exaustos em trópicos do sul

O vento vai arrastando toda poeira
A preguiça que aumenta com o luar
E o olhar tá perdido numa ladeira
Na derradeira hora de mergulhar

Artur Cortez

Nenhum comentário: