Seguidores desse Blogger

domingo, 21 de abril de 2013

SONETO AOS CORPOS - soneto

SONETO AOS CORPOS

Me sinto um menino em teu colo
Relaxo no toque de um cafúne
Teu beijo quebra todo protocolo
E eu desejo teu corpo de mulher

O doce mel que vem de teu carmim
Enlouquece meu instinto caçador
A fera antes um doce querubim
O homem agora é um lobo predador

Teu ventre prato de minha refeição
Tuas coxas meu amparo em pefeição
As mãos o sustento da virilidade

O olhar provoca uma ereção sedenta
Apís da busca louca de felicidade
Onde apenas meu corpo à sustenta

Artur Cortez

Nenhum comentário: