Seguidores

terça-feira, 26 de abril de 2011

POEMINHA MATUTO - poema em trova

POEMINHA MATUTO


No sertão de meu “padim”
Cabra também ama uma “fulô”
Faz tudo bem “direitim”
Como manda nosso “sinhô”


Primeiro só pega na mão
Não “disrespeita” a donzela
E demonstra sua paixão
Honrando a parte dela


Sempre troca seus “oía”
Com firmeza e demonstração
Leva a moça pra passear
Com “orguío” e distinção


“Bulinação” só “dispois” que casar
Ai também “num” para mais
É menino ate cansar
Pra matar de “orguío” os pais


Artur Cortez

Nenhum comentário: